Uma luta dentro de nós
19 de setembro de 2017
Culto Gauchesco 2017
20 de setembro de 2017
  
Para: Quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Texto: Marcos 9.30-32

 “Eles não entendiam o que Jesus dizia, mas tinham medo de perguntar.” (Mc 9.32)

Um dos alunos formandos nunca havia feito perguntas nas aulas do professor que tinha fama de durão. O professor, então, chamou o estudante pelo nome e foi direto: “Por que você não fez ao menos uma pergunta nas minhas aulas? Você sempre entendeu tudo? Eu não lhe disse que, para perguntar, não há dia ou hora?” Era visível o constrangimento, mas o aluno foi sincero: “Nem sempre entendi suas explicações, no entanto tive medo de perguntar ao senhor sobre minhas dúvidas”.

No capítulo 9 do evangelho de Marcos, pela segunda vez, Jesus conversou abertamente com seus discípulos sobre sua morte e ressurreição. Ele lhes disse: “O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens, e eles vão matá-lo; mas três dias depois ele ressuscitará” (Mc 9.31). A expressão “Filho do Homem” é a que Jesus usava para referir-se a si mesmo. E os discípulos não estavam entendendo isso. Provavelmente também estavam com dificuldades de compreender a ressurreição do Senhor três dias após a sua morte.  “Eles não entendiam o que Jesus dizia, mas tinham medo de perguntar” (Mc 9.32).

Felizmente uma das perguntas mais importantes da história já foi feita e também já foi respondida. Um guarda de prisão na cidade de Filipos, na Ásia, perguntou próximo à meia noite a dois seguidores de Jesus, Paulo e Silas: “O que devo fazer para ser salvo?”. A resposta deles foi: “Creia no Senhor Jesus e você será salvo” (At 16.31). Esse Jesus se autodenominava Filho do Homem. Ele morreu e ressuscitou para dar a vida eterna ao que nele crê.

Oremos: Misericordioso Pai, obrigado porque te preocupas com nossas dúvidas e medos. Ajuda-nos a abrir a Bíblia Sagrada para que sejamos sempre lembrados que, de ti, não precisamos ter medo e que, as perguntas mais importantes, o Senhor já respondeu nos dando o seu Filho Jesus. Amém.