Sábado Legal de outubro
31 de outubro de 2017
Cerimônia que vale a pena
1 de novembro de 2017

A Câmara dos Deputados realizou, nesta terça-feira, 31/10, sessão solene em homenagem ao Dia Nacional da Proclamação do Evangelho e em comemoração aos 500 anos da Reforma Protestante. As duas datas são celebradas em 31 de outubro.

A homenagem foi solicitada pelos deputados Alan Rick (DEM-AC), Carlos Zarattini (PT-SP), Fábio Sousa (PSDB-GO), Givaldo Vieira (PT-ES), Jefferson Campos (PSD-SP), João Campos (PRB-GO), Josué Bengtson (PTB-PA), Marcos Rogério (DEM-RO), Onyx Lorenzoni (DEM-RS), Professor Victório Galli (PSC-MT), Ronaldo Fonseca (Pros-DF), Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), Stefano Aguiar (PSD-MG) e Takayama (PSC-PR).

Presente na sessão, o presidente da IELB, pastor Egon Kopereck, agradeceu aos parlamentares pelo reconhecimento e homenagem. Na tribuna, destacou o papel de Lutero e o legado da Reforma ao longo destes anos. Citou a chanceler alemã Angela Merkel, luterana, que conclamou as famílias ao resgate do estudo da Bíblia e prática cristã. “Eis uma grande realidade e necessidade. Vivemos dias difíceis no País, com crise de valores, na ética e na moral, onde valores essenciais estão sendo atingidos de uma formal vil, cruel e insana. Precisamos agir, defendendo nossas famílias e cuidando de nossas crianças”, afirmou o reverendo, citando também a célebre frase do pastor Martin Luther King: “O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”. Finalizou com o Salmo 33, que diz: “Feliz a nação cujo Deus é o o Senhor”.

“Esse é o nosso grande sonho, para efetivamente termos um País feliz, alegre, com segurança e tranquilidade, onde reine o amor e a justiça. Que os ideias da Reforma, sejam praticados em nossos dias para que assim também o lema estampado em nossa Bandeira Nacional, Ordem e Progresso, possa ser alcançado. Que Deus tenha misericórdia, ajude e abençoe o nosso querido Brasil”, concluiu.

A cerimônia contou ainda com diversas apresentações, entre elas do Coral da Escola Centro Educacional do Distrito Federal e da jovem luterana Sara Kunzendorff, contando Castelo Forte, hino da Reforma.

Por Luana Lemke com informações da Agência Câmara