Apaixonados por Deus
3 de novembro de 2017
Culto dos 500 anos na CELSP e Assembleia Ordinária
3 de novembro de 2017

Dançarinos no palco

No sábado, 28 de outubro, mais de 3 mil pessoas assistiram ao espetáculo cênico musical Raízes e Legado dos 500 anos da Reforma Luterana, no auditório Araújo Viana, em Porto Alegre, RS.

Organizado pela Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) e a Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), o evento contou a história de Martinho Lutero e da Reforma com o uso dos recursos da dança (atores, bailarinos e acrobatas) e da música (coral adulto formado por mais de 240 vozes, coral infantil com 100 crianças, uma orquestra formada por 90 musicistas da Orquestra Universitária da Ulbra, da Camerata de Ivoti e da Orquestra da Escola de Música Tio Zequinha e, ainda, a Banda Herdeiros). A narração ficou a cargo do ator e historiador Werner Schünemann, que é luterano.

O público assistiu atento e emocionado ao roteiro que trouxe como pontos principais: (a) as críticas que o monge fez à Igreja da época quanto à cobrança de indulgências e determinadas práticas religiosas, (b) as 95 teses afixadas na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, no dia 31 de outubro de 1517, (c) a Dieta de Worms (janeiro a maio de 1521), com o intuito de banir as 95 teses de Lutero e (d) a Dieta de Spira (1529), formada por príncipes e cidades alemães do Sacro Império Romano Germânico que revogavam a liberdade religiosa conquistada em 1526.

Segundo o presidente da Comissão dos 500 anos da Reforma Luterana, Zenar Eckert, o objetivo do espetáculo foi resgatar o legado de Lutero, norteado por música, educação, ética e serviço social, celebrando esta data tão importante para a sociedade em geral: o Jubileu da Reforma.

Aberto ao público, os ingressos foram distribuídos antecipadamente em troca de um quilo de alimento não perecível.

Destaque para a participação da CELSP e seus membros entre os músicos e cantores e organização. A Banda Herdeiros foi a banda convidada para participar do evento. Coube a ela a abertura do espetáculo com o hino Castelo Forte. Rodrigo Bloch solou o hino “Louva ao Senhor, Potentíssimo” (Hinário Luterano, 213). Entre os coralistas estavam membros da CELSP e participantes de nosso coral: Raul Monson, Marli Monson, Edite Seibert, Deise do Canto, Ivoni Schlender. Entre os músicos da orquestra participaram os irmãos Jagnow: Derick, Lauren e Martin. Lembramos também a Edeltraud Senger e Juraci Craveiro que trabalharam nos bastidores cuidando do lanche dos músicos e cantores.

Alimentos arrecadados são doados para instituições sociais

A distribuição dos ingressos do evento Raízes e Legado dos 500 Anos da Reforma Luterana foi realizada mediante a troca de um quilo de alimento não perecível, resultando na arrecadação de três toneladas de mantimentos.

O encaminhamento desta arrecadação foi administrado pelas áreas sociais (diaconia) da IECLB e da IELB que definiram as entidades beneficiadas. A Associação de Entidades de Assistência Social da IELB (AESI) arrecadou 1,3 tonelada de alimentos que foi distribuído para as instituições Casa de Nazaré, Pequena Casa da Criança e Creche Vovó Ida, que atendem crianças, adolescentes e famílias em situação de vulnerabilidade social, em Porto Alegre, e para o Projeto Compartilhar, onde é realizado um trabalho com cooperativados de reciclagem na cidade de Canoas. Cabe destacar que nenhuma dessas instituições é vinculada diretamente à comunidade luterana.

Já a IECLB, através da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), reuniu 1,7 tonelada de mantimentos que foram repassados para as organizações sociais, ligadas à comunidade luterana, Centro Diaconal Evangélico Luterano (CEDEL), Casa da Criança Bom Samaritano e Creche Lupicínio Rodrigues, bem como para as entidades sem ligação direta com a comunidade luterana, Associação Arte e Cultura Para a Paz Isaura Maia e Mirabal. As cinco entidades desenvolvem trabalho social com crianças, adolescentes e suas famílias, sendo que a última oferece espaço para acolhimento de mulheres vítimas de violência doméstica e de gênero e/ou em situação de vulnerabilidade social.

É importante ressaltar que a comunidade luterana desenvolve um trabalho social muito expressivo na sociedade e que a doação da maior parte desses alimentos foi para instituições que não têm ligação direta com a comunidade. A doação para organizações externas teve como objetivo mostrar o compromisso ético do Cristão Luterano com o todo da sociedade.

Fotos: Fabrício Barreto