Celebração dos 500 anos em Porto Alegre
3 de novembro de 2017
Servindo a Deus com palavras
6 de novembro de 2017

Rosa de Lutero em flores

Foi no dia 29 de outubro de 2017.

A congregação São Paulo celebrou os 500 anos da Reforma Luterana.

Cerca de 200 pessoas estiveram no culto. Dentre os destaques, a participação do Grupo Amizade (3ª Idade) que abriu o culto com uma coreografia da música “Aleluia” embalados pela voz da Nívea Michel, as crianças da Escola Dominical  que sinalizaram em LIBRAS a música “Quero ouvir a voz de Deus” (Diante do Trono para crianças) e também a participação do Coral da congregação.

A mensagem ficou a cargo do pastor Ildo B. Weirich que destacou “a verdade que liberta” (João 8.31), a qual Deus fez ecoar novamente ao mundo através de Martinho Lutero naquele 31 de outubro de 1517. A verdade que liberta é a verdade sobre o amor incondicional de Deus revelado em Jesus Cristo. O perdão e a vida eterna são um presente de Deus e não um prêmio a ser conquistado pelos homens.

O altar recebeu um arranjo da Rosa de Lutero, que foi confeccionado pela senhora Lourena Sonntag em nome do Departamento de Servas da CELSP.

O culto também foi traduzido para LIBRAS pela senhora Rosângela Constantin.

Logo após o culto, aconteceu uma Assembleia Ordinária dos membros votantes e depois um delicioso almoço no salão.

Assembleia Ordinária

Uma Assembleia Ordinária aconteceu após o culto. Na pauta estavam a aprovação das contas do 1º semestre/2017 e a previsão orçamentária para 2018 e também a movimentação de membros no período de abril até outubro.

Dentre os assuntos, também foi acolhido o pedido de apoio do Projeto Eliézer para que a congregação  seja parceira no pedido de um estagiário em Teologia para o ano de 2018. O pastor Elbert Jagnow, pastor capelão do Projeto Eliézer, destacou a necessidade de um estagiário devido ao aumento  do trabalho de atendimento aos pacientes de cuidados paliativos, que também, a partir de 2017, estendeu-se para o Hospital Fêmina, além do Hospital Conceição.  A congregação acolherá o estagiário no que diz respeito às atividades congregacionais que fazem parte da formação do estudante de Teologia. A responsabilidade financeira de sustento do estagiário e pagamentos ao Seminário será toda do Projeto Eliézer.