Maravilhosa Graça
11 de julho de 2017
Plano Secreto
12 de julho de 2017

Saiba como a Igreja Luterana ajudou a “encurtar” distância entre Norte e Sul do Brasil e acabar com o sofrimento de uma família

Pouco mais de 3 mil quilômetros, cerca de 41 horas de carro, separam as cidades de Porto Alegre, RS, e Espigão d’Oeste, RO. Uma em cada extremo, no Norte e no Sul do Brasil. Presente em todas as regiões brasileiras, a IELB conseguiu “encurtar” esta distância e, mais do que isso, foi um elo fundamental para o fim do sofrimento da família Grauke.

Em setembro do ano passado, Danilo Grauke Campine, 9 anos, da Congregação Evangélica Luterana Concórdia, de Espigão D’ Oeste, RO, descobriu uma alteração de pressão que levou à falência de seus dois rins. Após três meses em tratamento, os médicos concluíram: sua única alternativa era um transplante.

Motivado a ajudar seu primo e vizinho, o agricultor Cirineu Grauke, 27 anos, membro da Comunidade Rio Claro, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), se prontificou a ser doador. “Já precisamos muito de ajuda, em função de minha irmã mais velha, de 30 anos, ser portadora de deficiência mental. Por isso, pensei que também poderia ajudar me disponibilizando a ser doador e os exames deram compatibilidade”, contou Cirineu.

Com o doador já definido, Danilo seria encaminhado ao Hospital da Santa Casa, em Porto Alegre, RS. Uma nova jornada de mais uns dois a três meses seria iniciada. Agora, longe de casa. Como seria? Onde ficariam? Com quem poderiam contar?

Foi então que a mãe de Danilo, Angelina, conversou com o pastor da CEL Concórdia que buscou contato com a Casa de Passagem (CAPAS). Saiba mais sobre a CAPAS aqui.

Em dezembro do ano passado, Angelina, Danilo e seu irmão Leonardo, 18 anos, vieram para Porto Alegre, RS, onde foram acolhidos na Casa de Passagem, onde ficaram até a cirurgia, que aconteceu no dia 27 de abril de 2017. Já Cirineu veio logo depois e ficou dois meses na Casa.

Além de usufruir da Casa de Passagem, participaram de cultos e atividades da CEL São Paulo, em Porto Alegre. “Eu estou até arrepiado com o acolhimento e apoio das pessoas aqui. Foi muito bom”, disse o jovem, referindo-se ao apoio espiritual dos pastores Elbert Jagnow e Ingbert Ruppenthal, além do atendimento às necessidades de alimentação e transporte.