Culto dos 500 anos na CELSP e Assembleia Ordinária
3 de novembro de 2017
Servindo a Deus com obediência
7 de novembro de 2017
 Para: Segunda-feira, 06 de novembro de 2017

Texto: 1 Reis 17.1-7

“Um profeta chamado Elias, de Tisbé, na região de Gileade, disse ao rei Acabe: — Em nome do Senhor, o Deus vivo de Israel, de quem sou servo, digo ao senhor que não vai cair orvalho nem chuva durante os próximos anos.” (1Rs 1.1-2)

Quanta diferença uma palavra pode fazer na vida de uma pessoa! Seja essa palavra firme e séria ou uma palavra de consolo e conforto. Todos precisam ouvir, seja para correção, seja para alegrar-se. Como cristãos, essa palavra já está em nosso coração. Nós já fomos atingidos por ela. Quantas vezes nós erramos e, então, vem a palavra de Deus, nos chama a atenção e nos traz de volta? E para que não fiquemos com medo, a mesma palavra nos aquieta o coração falando que o Senhor Deus aceita o nosso pedido de perdão e, por amor de Jesus, ele estende seus braços amorosos.

Essa mesma palavra que já nos atingiu e que mudou nossa vida, Deus espera que passemos adiante. Algumas vezes, para falar de coisas duras. Porque se alguém está errado ou fez algo reprovável aos olhos de Deus, tem essa necessidade de ouvir o chamado para voltar. E Deus pode justamente estar precisando de você para servi-lo com palavras nessa tarefa, com muito carinho e humildade.

Exatamente dessa maneira, Jesus fez. Ele viu as pessoas agindo de forma errada, não conseguiu ficar quieto, utilizou palavras firmes, mas sempre com amor e carinho. Por isso, muitos confiaram nele. Ele não ficou só nas palavras. Ele se ofereceu ao Pai como um sacrifício, entregou-se à morte, ressuscitou, para que você e eu pudéssemos alcançar o que jamais conseguiríamos: termos o nosso coração em paz e segurança a ponto de servir a Deus levando essas palavras a outras pessoas. E servirmos confiando sempre na promessa do próprio Deus que diz: “Assim também é a minha palavra: ela não volta para mim sem nada, mas faz o que me agrada fazer e realiza tudo o que eu prometo” (Is 55.11).

Oremos: Pai, obrigado por tuas palavras de correção e consolo. Que eu possa levar essas mesmas palavras que me transformaram para que outros corações também sejam transformados. Em nome de Jesus. Amém.