História Celsp

95 anos
O dia 04 de abril de 2012 marca os 90 anos da Congregação Evangélica Luterana São Paulo (CELSP). Esta história começa a ser escrita naquele mesmo dia, no ano de 1922, quando 18 membros da Congregação Cristo decidem permanecer fiéis a IELB (Igreja Evangélica Luterana do Brasil) e se desligam de sua congregação, que havia se afastado naquele período da IELB, então Distrito Brasileiro Sínodo de Missouri. Embora tenha sido um triste episódio, ele culminou na fundação da Congregação São Paulo que, por sua vez, tornou-se uma das grandes congregações IELB. No começo, os cultos eram realizados em residências. O primeiro pastor chamado foi George Wihem Rehr – permaneceu de 1922 a 1929. Apesar das dificuldades, em cerca de apenas dois anos a nova congregação construiu um templo na rua Ernesto da Fontoura, no bairro São Geraldo, em Porto Alegre. A consagração do templo aconteceu em 10 de agosto de 1924. O primeiro presidente foi Guilherme Goerl, membro fundador. Reeleito inúmeras vezes, permaneceu durante 24 anos ininterruptos no cargo. Pediu demissão em 1946. Primeiro templo da Congregação São Paulo. No detalhe, o pastor George Wilhem Rehr.

O que cremos

O QUE É A BÍBLIA?
– Os luteranos ensinam que a Bíblia é, em todos os seus termos, a Palavra de Deus; – que consequentemente, todos os fatos nela relatados são absolutamente verdadeiros; – que ela não contém erro; que ela interpreta-se a si mesma; – que ela é a única verdade divina conhecida sobre a terra; – que ela deveria ser diligentemente ouvida e estudada; – que ela anuncia a salvação pela fé em Jesus Cristo. Veja: 2 Pe 1.21; 1 Co 2.13; Jo 5.39; Lc 11.28.
QUEM É DEUS?
– Os luteranos ensinam que Deus é triúno, isto é, um Deus em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo; – que estas três pessoas são iguais; que ignorar ou negar um, é rejeitar atodos; – que ele é Criador, Redentor e Santificador. Veja: Dt 6.4; Mt 28.19; Jo 5.23; 1 Jo 2.23; Gn 1.1; Jó 12.13; Jo 1.3; Rm15.13.
QUEM É O HOMEM?
– Os luteranos ensinam que o homem não é produto de uma pretensa evolução,mas que foi feito por Deus por meio de um ato direto de criação; – que lhe foi dada uma alma imortal, dotada de perfeita santidade e criada para a vida eterna; – que, entretanto, ele pecou, rompeu a comunhão amorosa com Deus e tornou-se totalmente depravado e sujeito à morte; – que, em seu estado natural, ele não pode, por qualquer poder ou força de sua parte, restabelecer as corretas relações com Deus. Veja: Gn 2.7; Gn 3; Sl 14.3; Rm 5.12; Rm 3.23; Is 64.6; Sl 143,2; 1 Co2.14.
QUAL É A FUNÇÃO DA LEI?
– Os luteranos ensinam que a Lei de Deus exige corações, pensamentos, palavras e ações perfeitos; – que ela condena inteiramente a todos aqueles que a transgridem; – que ela não pode salvar os pecadores; – que a sua função principal desde a queda em pecado é a de levar o homem ao conhecimento de sua depravada condição e mostrar que todo homem necessita da ajuda de Deus. Veja: Mt 5.48; Lv 19.2; Dt 27.26; Rm 3.20.
O QUE É O PECADO?
– Os luteranos ensinam que cada pensamento, palavra e ato cometido contrário à lei de Deus é pecado; – que cada ser humano é pecador por nascimento; – que todo o mal no mundo é consequência do pecado do homem; – que o pecado leva à condenação e ao inferno. Veja: 1 Jo 3.4; Jo 3.6; Rm 5.12; Sl 5.4; Sl 51.5.
O QUE É O EVANGELHO?
– Os luteranos ensinam que o evangelho não é uma lei nova ou superior, mas é a revelação especial daquilo que um Deus amoroso e misericordioso fez, e continua fazendo, através de Jesus Cristo para a salvação da humanidade; – que ele gratuitamente oferece a todos os pecadores a justiça que está em Cristo Jesus; – que salvará eternamente aqueles que, com fé, aceitaram as suas promessas. Veja: Ez 33.11; 1 Tm 2.4; Lc 4.18-19; Jo 3.16; Rm 3.21-24; Rm 1.16.
QUEM É JESUS CRISTO?
– Os luteranos ensinam que Jesus Cristo é o Filho de Deus e que é igual ao Pai em todos os sentidos; – que ele é também o filho da virgem Maria e que foi feito homem a fim de que pudesse salvar o mundo; – que ele satisfez as exigências da Lei divina em lugar de todos os homens, cumprindo os mandamentos de Deus em nosso lugar; – que ele arcou com a punição dos nossos pecados sofrendo e morrendo em nosso lugar na cruz; – que ele ressuscitou corporalmente dentre os mortos e hoje vive; – que ele é o único caminho que nos conduz aos céus; – que ele virá visivelmente pela segunda e última vez no fim do mundo para julgar os vivos e os mortos. Veja: Jo 5.20,23; Jo 10.30; Jo 14.9; Mt 1.18-25; 1 Pe 2.22; Gl 4.4-5; Gl3.13; 1 Pe 2.24; 1 Jo 2.1-2; Rm 4.25; Jo 14.19; At 1.11; At 10.42.
COMO SOMOS RECONCILIADOS COM DEUS?
– Os luteranos ensinam que tudo quanto era necessário para que houvesse reconciliação do mundo com Deus foi feito quando Jesus Cristo deu a vida sobre a cruz; – que Deus, por causa de Jesus Cristo, declarou a humanidade livre da dívida e da culpa do pecado, declarou-a justa; – que essa justificação (salvação) de toda a humanidade torna-se propriedade individual através da aceitação pessoal da mesma; – que todos que assim, pela fé, aplicaram para si mesmos a graciosa declaração divina de reconciliação, são justificados diante de Deus – não por qualquer mérito ou dignidade, mas somente pelo amor imerecido que Cristo nós dá através da fé. Veja: 2 Co 5.19; Rm 5.18-19; At 10.43; Rm 3.22-24,28; Ef 2.8-9.
O QUE É O ARREPENDIMENTO?
– Os luteranos ensinam que o arrependimento, no sentido bíblico do termo, é o reconhecimento do pecado e o sincero lamentar por causa dele – juntamente com o confiante pedido de perdão a Deus, em nome de Cristo; – que ele é uma condição do coração sem a qual homem algum pode ter a esperança de ser Salvo; – que a todo pecador verdadeiramente arrependido é assegurado o perdão gratuito e completo de Deus. Veja: Is 55.6-7; Mt 4.17; Mc 1.15; Lc 10.13-14; At 2.38; 2 Co 7.10.
O QUE É A CONVERSÃO?
– Os luteranos ensinam que a conversão não é uma mera mudança de hábitos, mas uma mudança do coração – um “nascimento espiritual” do homem; – que ela é realizada pelo poder de Deus Espírito Santo por meio da Palavra e do Batismo; – Em síntese, uma pessoa só é realmente convertida, quando crê que Deus lhe perdoou graciosamente os seus pecados por amor de Cristo. A pessoa convertida épessoa que realmente crê no Cristo humano-divino e único Salvador de pecador (Müller, John Teodore, Dogmática Cristã, p. 326). Veja: Jl 2.13; Ez 11.19; Jr 31.18; Jo 1.12-13; 1 Jo 5.1; Is 55.3; Hb 4.12; 1 Pe 2.25.
O QUE É A SANTIFICAÇÃO?
– Os luteranos ensinam que a santificação é a vida que o cristão levará após a conversão; este viver produzirá bons frutos como consequência da fé em Jesus Cristo; – que todos os cristãos autênticos produzem boas obras em gratidão e louvor pelo perdão recebido de Deus; – que, embora a santificação seja um processo gradual, nós só alcançaremos a perfeição na eternidade. Veja: Jo 3.3; 2 Co 7.1; Gl 5.6,25; 1 Ts 4.3; Ef 2.10; 1 Pe 1.15; Rm 7.15-25; Fp 3.12-14.
O QUE É A IGREJA? POR QUEM ELA É FORMADA?
– Os luteranos ensinam que há uma IGREJA invisível, que consiste de todos aqueles que em seus corações, verdadeira e sinceramente, aceitam Jesus Cristo como seu Salvador; – que esta Igreja é única; – que Jesus Cristo é seu único cabeça e Senhor; – que todos os seus membros possuem direitos iguais;- que ela pode ser encontrada onde quer que o Evangelho de Cristo seja conhecido, e que durará para sempre; – Os luteranos ensinam também que há uma Igreja Cristã visível, que compõe-se de todos aqueles que professam a fé cristã e se reúnem em torno da Palavra de Deus. Triste, porém, é que, por causa da inerente inclinação do homem ao mal, sempre há, na igreja como um todo, os hipócritas, os defensores de falsas doutrinas e de práticas não-cristãs. Diante disso, é dever de todo cristãosincero buscar e unir-se com aquela parte da igreja visível que retém o puro evangelho e a correta prática. Deve ser evitada a comunhão religiosa com todos aqueles que se afastam da Palavra de Deus. Veja: Jo 18.36; Lc 17.20-21; Jo 9.31-32; Is 55.10-11; Mt 16.18; 13.47-48; 22.2-14; 15.9; 1 Co 12.13; Ef 1.22-23; 2.19-22; Rm 16.17; 2 Ts 3.6,14; 2 Co6.14-18.
O QUE É O BATISMO? QUEM PRECISA DELE?
– Os luteranos ensinam que o batismo é um ato ordenado por Deus que nos lava de todos os pecados; – que ele se destina a adultos e crianças, sem exceção, e que pode ser ministrado lavando, regando, aspergindo com água ou submergido na água; – que por meio dele, a todos que na fé receberam este sacramento, é dada a graça de Deus, o perdão dos pecados e a promessa da vida eterna; – que o batismo deve ser realizado sempre em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Veja: Mt 28.29; Tt 3.5; Mc 10.14; At 16.15; Hb 10.22; At 22.16; 2.38; Mc16.16.
O QUE É A SANTA CEIA? O QUE ELA OFERECE?
– Os luteranos ensinam que o corpo e sangue de Jesus Cristo estão verdadeiramente presentes no sacramento da Santa Ceia, juntamente com o pão e o vinho; – que a Santa Ceia não é um ato simbólico, mas um meio pela qual Jesus oferece perdão dos pecados e fortalecimento da fé; – que o corpo e sangue de Cristo são recebidos pelos cristãos para perdão dos pecados, fortalecimento da sua fé e crescimento na piedade; – que aqueles que participam da Ceia sem se arrepender dos seus pecados e sem fé em Jesus Cristo não recebem as bênçãos divinas prometidas por Deus e pecam contra o corpo e sangue de Cristo. Veja: Mt 26.26-28; 1 Co 10.16; 11.26-29; Mt 7.6.
O QUE É A ORAÇÃO A DEUS?
– Os luteranos ensinam que a oração é uma comunhão dos cristãos com Deus; – que, embora não seja um ato pelo qual se obtenha méritos ou recompensas, ela é divinamente ordenada; – que deveria ser regularmente praticada por todo cristão para proveito próprio e para beneficio de outros; – que, se feita com fé, conforme a vontade de Deus, tem clara e segura promessa de graciosa aceitação e resposta divina. Veja: Sl 19.14; Mt 7.7-8; Sl 50.15; 1 Tm 2.1-2,8; 1 Jo 5.14; Is 65.24; Mt21.22.
DIABO E INFERNO EXISTEM?
– Os luteranos ensinam que há um grande número de espíritos (chamados de ‘demônios’ na Bíblia), dotados de poder, que são inimigos implacáveis de Deus e de sua Igreja; que estes foram lançados no inferno; – que no dia do julgamento final todos os homens que morreram sem fé em Cristo serão destinados ao mesmo inferno de tormento e condenação eternos; – que ao permanecermos com Cristo Jesus, estamos protegidos das ações e do poder destes espíritos; Veja: Ef 6.12; 1 Pe 5.8-9; Jd 6; Mt 25.41; Is 66.24.
QUAL É A CONSEQUÊNCIA DA MORTE?
– Os luteranos ensinam que após a morte física, o ser humano será ressuscitado no dia do juízo final e lá viverá novamente; – que todas as pessoas serão julgadas por Jesus Cristo; – que a todos os crentes em Cristo, será dada a vida eterna no céu, enquanto os descrentes serão lançados à condenação eterna; Veja: Jo 5.28-29; Mt 25.31,46.
TEMOS O DIREITO DE TIRAR A PRÓPRIA VIDA?
– Os luteranos ensinam que a vida é um presente dado por Deus, e que tentar tirá-la é um pecado gravíssimo contra o quinto mandamento; – que a causa de muitos suicídios tem origem espirituais e psicológicas; – que pessoas que apresentem características, tendências suicidas precisam ser levadas a compreenderem o valor da vida e a buscar ajuda profissional; – que precisamos estar atentos aos sofrimentos e angústias dos amigos, colegas e familiares, pois com a ajuda de Deus, somos capazes de evitar que estes decidam acabar com as suas próprias vidas; – que o amor de Deus, demonstrado em seu filho Jesus, revela o quanto Deus ama a cada um de nós. Veja: Dt 30.19b-20; Jr 31.3; Sl 23.4; Mt 11.28; Sl 119.105.
DEUS ACEITA O DIVÓRCIO?
– Os luteranos ensinam que o vínculo matrimonial deve ser preservado e inviolável; – que, diante de Deus, divórcio algum é válido, a não ser em casos de adultério ou conduta maliciosa; – que a atual tendência em se menosprezar o matrimônio só poderá resultar em danos incalculáveis ao lar, aos filhos, à igreja, ao Estado, enfim, a toda estrutura da sociedade humana; – que Deus jamais incentiva o divórcio, mas que o permitiu pela dureza do nosso coração; – que Deus sempre nos dá uma nova oportunidade de recomeçarmos a nossa vida, e isso também vale aos divorciados. Veja: Gn 2.24; Mt 19.8; 1 Co 7.15.
O QUE É UM CREDO?
– Os luteranos ensinam que um credo, como a palavra mesmo diz e significa (credo=eu creio), é simplesmente uma afirmação daquilo que se crê; – que todo cristão professo tem um credo, quer ele admita ou não; – que um credo verdadeiro não é um complemento à Bíblia, mas somente uma ênfase necessária de verdade contra aqueles que usam erroneamente a Bíblia para a defesa dos seus falsos ensinos; – que em diferentes momentos históricos, da Igreja de Cristo, as verdades bíblicas foram reafirmadas na elaboração dos credos Apostólico, Niceno e Atanasiano; – que sem um credo a igreja está sujeita a ser trajada por um dilúvio de erros. Veja: 1 Pe 3.15; Mt 10.32.
PODEMOS CONCILIAR AS VERDADES BÍBLICAS E OS ENSINOS DA CIÊNCIA?
– Os luteranos ensinam que, visto o Deus, que se revelou na grandeza e complexidade do universo que criou, ser o mesmo Deus que se revelou como um Deus de misericórdia e amor na obra redentora de Cristo, o Salvador, é certo que não pode haver conflito entre a verdadeira ciência e as verdades da Bíblia; – que teorias evolucionistas e filosóficas que negam o lugar de Deus no universo, ou que tentam negar a sua revelação salvadora e santificadora são rejeitadas; – que a ciência pode ser, e tem sido, uma forma de manifestação das grandes bênçãos de Deus sobre a humanidade. Veja: Sl 8; 19.1;24.1-2; Hb 1.10; 11.3; Gn 1.28
QUEM É O RESPONSÁVEL PELA EDUCAÇÃO RELIGIOSA?
– Os luteranos ensinam que a educação cristã na juventude não é função do Estado, mas do lar e da igreja; – que cabe à igreja organizar escolas dominicais e planejar outras atividades que auxiliem os pais a educar os seus filhos na disciplina e ensinamentos do Senhor; – que as atividades referentes à educação cristã e instrução de crianças e jovens é uma obrigação que os pais cristãos devem a si mesmos, aos seus filhos, à sua igreja e à pátria. Veja: Mc 10.14; Jo 21.15; Ef 6.4
QUEM DEVE FAZER E APLICAR AS LEIS DE UM PAÍS?
– Os luteranos ensinam que o princípio que estabelece a separação entre a Igreja e o estado está em harmonia com o espírito e a Bíblia; – que, diante disso, a execução das leis civis compete ao Estado e não à igreja; – que a Igreja endereça-se ao coração do homem e age através do convencimento, não por obrigação; – que a interferência da Igreja no Estado e vive-versa só resultará em perseguições religiosas e na destruição de um governo livre. Veja: Jo 18.36; Mt 22.21; Rm 13,1-7
 

Pastores

Rev. Ildo Bertram Weirich


É formado em Teologia pelo Seminário Concórdia (1985) de São Leopoldo. Já foi pastor na Congregação Evangélica Luterana São João do município de Canguçu (1986 – 2012). É pastor da CELSP desde agosto de 2012. Casado com Valdene Elaine Weirich.

Rev. Rafael Ott


É formado em Teologia pelo Seminário Concórdia (1998) de São Leopoldo. Já foi pastor na Congregação Evangélica Luterana São Mateus do município de Sapiranga (1999 – 2006) e na Unidade Especial Concórdia (2006 – 2010) de Porto Alegre. Graduado também em Ciências Sociais pela UFRGS. É pastor da CELSP desde julho de 2010. Casado com Elisa Layher Ott.
 

Os caminhos da Reforma

500 anos

Diretoria

Bernardo Kupski

Presidente


Marlisa Treichel

Vice-presidente


Sharon Silveira

Secretária


Nilton Silveira

Vice-Secretário


Ivoni Sjlender

Tesoureiro


Edite Seibert

Vice-tesoureira