Concerto dos 500 sons dos 500 anos da Reforma
5 de outubro de 2017
Assembleia Legislativa homenageia os 500 anos da Reforma
6 de outubro de 2017
  

Para: Sexta-feira, 06 de outubro de 2017

Texto: Gênesis 2.18-25

 “Agora sim! Esta é carne da minha carne e osso dos meus ossos. Ela será chamada de ‘mulher’ porque Deus a tirou do homem.” (Gn 2.23)

Adão estava só. Então Deus cria a mulher e ao vê-la, Adão diz: “Agora sim! Esta é carne da minha carne e osso dos meus ossos. Ela será chamada de ‘mulher’ porque Deus a tirou do homem” (Gn 2.23). O homem agora tinha alguém com quem viver no paraíso. Osso do seu osso, carne da sua carne. Não estava mais só, tinha uma companheira. Imagine a alegria e admiração de Adão ao ter acordado e ter visto a mulher pela primeira vez!  A sua exclamação “Agora sim!”, pode ter sido acompanhada de um grande sorriso.

A obra da criação estava completa. Adão e Eva viveriam como um só! Mas como ser um só com alguém tão diferente? Com uma criação diferente, costumes diferentes, humor diferente? Tão diferente a ponto de ser muito popular o dito que afirma: “Os opostos se atraem!”

Viver em uma comunhão tão íntima é muito difícil. Mas, é possível, é extraordinário e muito poderoso. A união faz os dois serem mais fortes para enfrentar as diversas situações da vida. Um apoia e auxilia o outro, tanto em questões emocionais, materiais e até espirituais. Muitos são os exemplos de casais que testemunham que não teriam conquistado o que tanto sonhavam se não fosse o apoio e a dedicação do seu cônjuge. De fato, conseguiram ser um só!

É uma grande bênção ter alguém tão próximo e íntimo. No entanto, estamos cercados de inimigos que querem desestabilizar nossa vida familiar, nosso relacionamento. Não troque uma união tão íntima e produtiva por nada. Não vale a pena.

Mas o que fazer quando essa união está ameaçada? Busque em Jesus o auxílio necessário. Ele é o elo que nos liga ao Pai e às pessoas. Ele é a fonte do perdão e do amor que nos mantêm em união com Deus. E nele você encontrará forças para dizer não e afirmar: “Agora sim!”

Oremos: Bondoso Deus, ajuda-me a viver uma união como Adão e Eva viveram. Que eu valorize a minha família e viva esse grande amor. Amém.