Diaconia visita Hospital Vila Nova
21 de setembro de 2017
Um Deus que escuta
25 de setembro de 2017
   
 Para: Sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Texto: Jeremias 11.18-20

“Deixa que eu veja a tua vingança contra eles, pois coloquei a minha causa nas tuas mãos.” (Jr 11.20)

A vingança aflora. Sabemos que não vale a pena, mas ela tem ganhado espaço. Basta conferir algumas manchetes: “Pai confessa ter contratado pistoleiro para vingar a morte de sua filha”, “‘Fui agredido e revidei. Não tenho sangue de barata’, confessa o craque do time após receber o cartão vermelho”, “Cansou de ser traída e ‘deu o troco’ – assista hoje à noite na novela”.

A vontade de revidar brota com força quando nos sentimos ofendidos ou prejudicados. O profeta Jeremias estava com dificuldades para oferecer a outra face. Perseguido por muitas pessoas, inclusive alguns familiares, em virtude do seu posicionamento contra a idolatria e contra uma religiosidade de aparências, ele estava recebendo muitas críticas e sofrendo bastante com isso.

Jeremias foi avisado por Deus sobre as maldades que as pessoas estavam planejando contra ele. E mesmo sendo um homem religioso, o sentimento de vingança brotou com força no seu coração. Mas ele colocou a sua causa nas mãos do Senhor: “Deixa que eu veja a tua vingança contra eles, pois coloquei a minha causa nas tuas mãos” (Jr 11.20).

Como você tem agido nas situações em que se sente desprezado, diminuído ou ofendido? Não é nada simples oferecer amor às pessoas que batem na nossa face ou pisam em nosso pé. Sempre será tentador revidar e deixar crescer o sentimento de vingança. A pergunta a ser feita é: “Como Deus age em relação às maldades que fazemos contra ele?” E então nos surpreendemos: Deus nos ofereceu Jesus. Ao invés de vingar-se, o Senhor nos presenteia com misericórdia, bondade, perdão, salvação e vida eterna, que nos são dados mediante a fé em Jesus Cristo.

Oremos: Bondoso Pai, confessamos que muitas vezes queremos ser juízes e planejamos vingança. Lembra-nos que o Senhor é o juiz e que a melhor opção é colocarmos nossas causas nas tuas mãos. Em nome de Jesus. Amém.